terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Carlos que seu sucesso seja exatamente o resultado de seu trabalho. Sou sua fã e me encanta sua força.Feliz 2011 para nós, mas com muitas possibilidades poeticas.

Desejo a todos um Tempo Bom com Momentos de Alegria SEM Limites.
Não creio em recomeços, nada para e recomeça além dos números na tabela do calendário.
Porém temos a chance maravilhosa de nos REPENSAR e seguir adiante
olhado com CORAGEM para o Espelho da nossa VIDA.
Que a POESIA nos seja por balsamo, por agente revelador e que seja 2011
um ano de MUITAS REALIZAÇÕES POSSÍVEIS,
PORÉM 
ENTRE SONHOS E DELÍRIOS
SEMPRE


E que a poesia possa fazer parte  de nossas vidas independente do calendário.
Sem poesia para nós: poetas, escritores e para nós leitores e amantes da palavra
a Vida não Tem graça seja em que festividade seja.
Por isso escolhi essa poesia que tem várias versões e assim podemos viver
poesia todos os dias entre sonhos e delírios

Poesia em uma , duas,três ou mais versões...


Versão 1: 
Poesia é só poesia palavras que tocam

Poesia não deve ser lida como bula
Onde se lê apenas em busca-se orientação
Nem como jornal onde notícia deseja-se ver
Poesia só é poesia
Palavras que tocam
Ou não alma de quem escreve e depois de quem lê
Poesia não é quebra cabeça
Muito menos enigma ou lógica matemática
Também não é jogo de xadrez
Mas poesia ao contrario do que pensam
Também não é um jogo de palavras
Onde alguém perde ou ganha ao ler
Poesia é alma aberta
Desnuda
Descortinada
Sobre o papel
Sobre a página.
Mas sempre alma desnudada
Tanto de quem escreve
Quanto de quem a lê
Poesia é
Acontece
Mostra-se
Se deixa ler
Enquanto sem perceber
Somos lidos
Poesia não é mensagem
Nem recado
Nem lição
Poesia é encanto arrebatamento
Nota silenciosa de uma canção
Que apenas como num espelho
Revela-se
Para quem a lê...
Catiaho Reflexo d’Alma entre sonhos e delírios




2° Versão: 
Poesia é só poesia palavras que tocam


Poesia deve ser lida como bula
Onde se lê apenas em busca-se orientação.
Mas como jornal onde notícia deseja-se ver.
Poesia só é poesia
Palavras que tocam
Ou não alma de quem escreve e depois de quem lê
Poesia  é quebra cabeça
Enigma  lógica matemática
Também  é jogo de xadrez
Mas poesia ao contrario do que pensam
Também é um jogo de palavras
Onde alguém perde ou ganha ao ler
Poesia na alma aberta
Desnuda
Descortinada
Sobre o papel
Sobre a página.
Mas sempre alma desnudada
Tanto de quem escreve
Quanto de quem a lê
Poesia é
Acontece
Mostra-se
Se deixa ler
Enquanto sem perceber
Somos lidos
Poesia é mensagem
Recado,
Lição,
Poesia é encanto arrebatamento
Nota silenciosa de uma canção
Que apenas como num espelho
Revela-se
Para quem a lê...
Catiaho Reflexo d'Alma entre Sonhos e Delírios





Versão 3:
Poesia só é poesia que toca em palavras

Poesia  como bula deve ser lida
Apenas em busca-se orientação.
Onde como jornal mas notícia ver deseja-se.
Poesia é poesia só                                                                                     
Tocam  palavras que
depois de quem lê   quebra cabeça  e a alma de quem escreve
Enigma  sem lógica matemática jogo de xadrez
Ao  contrario do que pensam  poesia
é um jogo de palavras
alguém perde ou ganha ao ler
Poesia  alma aberta
Desnuda
Descortinada
Sobre o papel
Sobre a página.
Mas sempre alma desnudada
Tanto de quem escreve
Quanto de quem a lê
Poesia é
Acontece
Mostra-se
Se deixa ler
Enquanto sem perceber
Somos lidos
Poesia é mensagem
Recado,
Lição,
Poesia é encanto arrebatamento
Nota silenciosa de uma canção
Apenas  como num espelho
Revela-se
Para quem a lê...
Catiaho Reflexo d'Alma entre Sonhos e Delírios






Versão 4:
Poesia é só ?

Poesia deve ser lida ainda que como bula?
Onde se lê apenas para não se perder a direção?
Como jornal onde notícia deseja-se ver estampada?
Poesia é poesia só?
Palavras que tocam o que?
Alma de quem escreve e depois de quem lê?
Poesia  é quebra cabeça?
Enigma  lógica matemática jogo de xadrez?
Poesia ao contrário do que pensam
Também é um jogo de palavras
Onde alguém perde ou ganha ao ler?
Poesia é alma aberta?
Desnuda?
Descortinada?
Só algo sobre o papel sobre a página?
Alma desnudada
Tanto de quem escreve
Quanto de quem a lê?
Poesia é?
Acontece?
Mostra-se?
Deixa-se ler?
Enquanto sem perceber
Somos lidos argumentamos:
Poesia é mensagem?
Recado?
Lição?
Poesia é encanto, arrebatamento?
Nota silenciosa de uma canção?
Que apenas como num espelho
Revela-se
Para quem a lê?
Catiaho Reflexo d'Alma entre Sonhos e Delírios

Um comentário:

Maria Marluce disse...

Sua poesia é encantadora. Parabéns e muito sucesso. Sempre visitarei para ter o prazer de buscar cada vez mais inspiração pois poeta inspira poeta.