quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Cordel, ritmo e risadas


Cordel, ritmo e risadas




Cordel, ritmo e risadas o poeta Pernambucano Carlos Galdino interpreta de forma rica, singular! varios classicos do cordel, da embolada e com o humor presente nas raizes da cultura popular, que faz chorar de tanto rir, ritimado pela língua que não enrola no rojão da embolada.
Não perca!

Nenhum comentário: